Voltar

Projeto Sub-23: Sport no Brasileirão de Aspirantes e na Série A2 do PE

"A Base do Clube precisava de uma categoria mais próxima do profissional, com um caminho maior de formação", explicou o gestor executivo

Serra, João Victor e James Dean estavam no Sub-20 e continuam no clube para o Sub-23. Izael também permanece. (Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife)

O Sport anunciou oficialmente nesta quarta-feira (9) o projeto embrião que traz uma nova categoria para o clube: a Sub-23. A nova equipe rubro-negra irá participar no Campeonato Brasileiro de Aspirantes, que começa no dia 6 de junho. O Leão irá estrear no dia 7, tendo de cara o Clássico das Multidões, contra o Santa Cruz, às 21h15, na Ilha do Retiro. Além desta competição, o Sub-23 irá disputar a Série A2 do Campeonato Pernambucano, visando dar ainda mais ritmo para os atletas que saíram do Sub-20 e ainda podem render o necessário para chegar a um time profissional. Vale lembrar que o time leonino não poderá subir para a Série A do Estadual, já que não é permitido que um clube tenha dois times na mesma divisão. O torneio começa em 21 de julho.

O gestor executivo das categorias de base do Sport, Coronel Genivaldo Cerqueira, explicou qual o objetivo do projeto. “Já era uma ideia nossa de dois ou três anos atrás, dentro de uma visão de que a Base do Sport precisava de uma categoria mais próxima do profissional, com um caminho maior de formação e qualidade mais apurada do atleta. O intuito é que o jogador trabalhe com mais segurança. Apenas com o Sub-20, havia atletas sendo chamados (para o profissional) com 18 ou 19 anos, e nessa idade ainda existe muito caminho a ser percorrido. Fala-se que a formação ideal de um atleta leva 10 anos, ou seja, dos 13 aos 23 anos. Uma teoria que tem certa lógica”, contou o dirigente, que também ressaltou o aval dado pelo presidente Arnaldo Barros e o diretor da Base, Geraldo Campelo.

“Esse ano o Doutor Arnaldo Barros (presidente do Clube) e o doutor Geraldo (Diretor da Base) deram sinal verde para que a gente fizesse um projeto embrião. Temos que fazer de uma forma progressiva e não podemos contratar jogadores como se fossemos formar outra equipe profissional no Sport, esse não é o intuito. O objetivo é que se aproveitem os atletas de 20 anos com qualidade e que o profissional vislumbre alguma possibilidade futura para que eles não sejam liberados de imediato, pois a gente estaria formando atletas para outros clubes”, completou.

Wilton Bezerra foi contratado para ser assistente de Júnior Câmara no projeto e, futuramente, assumir o Sub-20 ou o Sub-23. Ele estava no Paysandu e já trabalhou dez anos com o técnico Dado Cavalcanti. (Foto: Sport Club do Recife)

Por enquanto, o Sub-23 e o Sub-20 terão a mesma comissão técnica, encabeçada pelo técnico Júnior Câmara. Os treinos são em conjunto, havendo mudança de horários quando houver alguma competição – enquanto o “23” se prepara para o Brasileirão de Aspirantes, o “20” mira o Pernambucano, que começa em 2 de junho. Apesar de ter uma comissão única no momento, o Coronel Genivaldo destacou que, no futuro, a nova categoria terá sua própria equipe técnica. Esta semana o Sport contratou Wilton Bezerra, que estará como assistente de Júnior Câmara e futuramente assumirá o comando de uma das categorias. Ele estava no Paysandu, como auxiliar.

“A expectativa é ter uma comissão técnica para o Sub-23, como tem para as outras categorias, para permitir que haja um treinamento mais apurado. Essas competições vão exigir esse alinhamento de um grupo mais próximo. Com uma comissão própria, iremos consolidar mais rapidamente os nossos objetivos”, pontou o executivo.

PLANEJAMENTO

Segundo o Coronel, atletas do Nordeste serão aproveitados no projeto e a tendência e ter uma equipe bem encorpada. “Nós não queremos apenas aproveitar nossos atletas que terminam o Sub-20, mas também aproveitar atletas do Nordeste, que estão com boa performance, jogando com 21 ou 22 anos de idade. Isso é para evitar que ele vá para o Sul do país e depois tenhamos que o contratar pagando caro. O Sub-23 vai ser robustecido pela CBF com essa competição de aspirantes. A tendência é crescer e se estabilizar. E estando também na A2 do Pernambucano, teremos um calendário dentro dessa categoria. Vai ser um projeto vitorioso aqui no Sport Club do Recife”, concluiu.

REMANESCENTES E CONTRATAÇÕES

Quatro atletas que estavam no Sub-20 do Sport no ano passado tiveram um contrato profissional assinado para atuarem no Sub-23. São eles: Serra (zagueiro), Izael (zagueiro), João Victor (volante) e James Dean (meia). Mais jogadores estão sendo contratados para o projeto e os nomes serão divulgados em breve. “Serão jogadores que irão fortalecer o quadro de aspirantes do Sport Club do Recife e ao mesmo tempo estar perto do profissional, com outra qualidade de aproveitamento. Essa é a filosofia do Sub-23, que tem tudo para dar muito certo”, finalizou Genivaldo Cerqueira.

AspirantesbaseProjetoSportSub-23
Compartilhar Tweetar