Voltar

“Neymar é perseguido dentro de campo”, diz o camisa 4 do Sport

Para Durval, Neymar consegue irritar adversários devido ao seu jeito leve e ousado de jogar futebol

Zagueiro diz que ousadia de Neymar irrita adversários (Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife)

Dia de jogo do Brasil e o comentário que se arrasta desde o início da Copa do Mundo: Neymar realmente é perseguido pelos seus adversários ou simula essa “perseguição” dando aquela valorizada nas faltas (ou não) que sofre? Dentre vários jogadores que podem (e já devem) ter respondido a essa pergunta, no Sport Club do Recife existe um que pode dizer, do alto dos seus 23 títulos conquistados ao longo de sua carreira, com uma passagem pela própria Seleção Brasileira, se o atual camisa 10 da canarinha faz todo aquele “carnaval” quando sofre falta é verdade ou exagero.

Severino dos Ramos Durval da Silva conhece bem a qualidade e, também, as malandragens do atleta considerado um dos melhores do Mundo. “Neymar é muito perseguido dentro de campo, sempre foi. As faltas que ele sofre, na maioria das vezes, são falta mesmo. Ele não cai por cair, mas, em alguns casos, ele dá aquela valorizada. Neymar é ousado e isso irrita o adversário”, comentou.

Durval jogou com Neymar por três anos. Ambos atuaram em uma das épocas áureas do Santos Futebol Clube. Foram tricampeões Paulista (2010-12), Campeão da Copa do Brasil, Recopa e Libertadores.  Os títulos entraram para a história do Peixe e o respeito e amizade entre os dois atletas perduram até hoje. Considerado um dos atletas que menos sorri seja no treino, jogo ou até mesmo em casa, Neymar é um privilegiado pois foi um dos poucos que viu, in loco, o xerife rubro-negro “mostrar os dentes”. Sim, para quem não acredita Durval sorri e tem amigos. Muitos.

 

Ensinamento

 

Para Durval, o fato de Neymar ser leve e rápido faz com que os defensores tenham que se desdobrar para marcá-lo. Com isso, muitas vezes apelam para a falta como arma para conter o habilidoso jogador.

“É uma pena os adversários acharem que só conseguem parar ele na base da pancada. Claro que tem que chegar junto, mas na bola, na honestidade”, comentou o experiente Durval. Interrogado se já “chegou junto” de Neymar durante os treinos no Santos, Durval foi categórico: “Nunca joguei contra ele. Sempre fui titular”.

publicidade
DurvalmarcaçãoNeymar
Compartilhar Tweetar