Voltar

Kira: do “outro lado do mundo” para a Ilha

Japonesa realiza seu sonho de jogar no Brasil... e com a cores rubro-negras

A japonesa vive a expectativa de estrear oficialmente com a camisa do Leão. (Foto: Anderson Freire/Sport Club do Recife).

Para montar um time competitivo de futebol feminino, o Sport não mediu esforços – e muito menos distância – para compor o elenco. São atletas vindas de todas as regiões, com muitas histórias para contar e muita bagagem apesar da pouca idade. E minerando novas joias, o Leão se deparou com uma promissora meio-campo que viajou quase 17 mil quilômetros para atuar no futebol brasileiro. Na cidade de Tamana, na província de Kumamoto, no Japão, Kirara Fujio, chamada carinhosamente por “Kira”, realizava no começo de 2017 sua travessia para jogar no Brasil.

Foi por meio do técnico Toyohisa Konouchi, brasileiro de Maceió e professor de escolinhas no Japão, que ela pôde fazer esse “intercâmbio”. Convocada para a seleção sub-17 japonesa no ano passado, mas sem poder atuar devido a uma lesão, ela se recuperou e começou a jornada até o Brasil.

Tudo começou em março, quando ela desembarcou em Pernambuco e tentou seu primeiro teste no Clube Náutico Capibaribe. Não vingou. Kira então fez um novo teste, agora no Vitória de Santo Antão, time do Agreste do Estado. Lá, não conseguiu se adaptar e foi em junho que ela foi observada pelo técnico do Sport, Jonas Urias, que a quis no time logo de cara.

“A estrutura era muito bonita e grande. Sempre quis jogar no Brasil porque as meninas daqui são mais altas e eu, como tenho uma estatura menor, posso me dar bem com minha habilidade (risos). O Sport me acolheu muito bem e tenho aprendido muito do português para me comunicar com as minhas colegas”, disse Kira, que domina o inglês e tem como intérprete e tutora no Brasil, Kaori Motohashi.

Aprovada pelo treinador, querida pelas atletas e uma profissional exemplar, Kira ainda tinha um obstáculo antes da carteira assinada no Clube. Seu visto para o Brasil era de estudante, impossibilitando-a de atuar pelo Leão. A embaixada japonesa não conseguiu resolver a questão e Kira mais uma vez precisou viajar para, literalmente, o outro lado do mundo e tirar um novo visto. E quando voltou, voltou para ficar. Com contrato até o fim deste ano, ela vive a expectativa de estrear pelo Sport, pois ainda não teve a oportunidade de entrar em campo por competições oficiais.

“Estou muito ansiosa para o começo das temporadas deste ano. Com os amistosos já deu para sentir a energia e também para marcar meu primeiro gol. Espero continuar ajudando minhas colegas durante o ano”, disse a meia.
publicidade
BrasilFutebol FemininoJapãoKiraLeoas
Compartilhar Tweetar