escudo
escudo
escudo

FAQ ARENA SPORT.

Respostas emitidas pela Comissão da Arena do SPORT CLUB  RECIFE , formada por:

Tem muita gente alegando que o processo da Arena está sendo conduzido às pressas, os Srs. concordam com isso?
Em primeiro lugar é importante esclarecer que o processo de discussões para a construção de uma nova arena para o SPORT iniciou-se em 2006, e desde aquela época várias empresas diferentes tiveram a oportunidade de apresentar suas ideias e proposições. Estas propostas  atravessaram a gestão de 3 presidentes diferentes e só agora, anos depois, é que finalmente caminham para uma conclusão, assim diríamos que nós estamos, na verdade, ATRASADOS !!!

E porque o SPORT não antecipou todos estes detalhes (que foram revelados em 17/03/12 na reunião do Conselho)?
Porque julgamos ser do merecimento do Conselho Deliberativo e dos Sócios do clube a prioridade de serem os primeiros a saber.

Qual o critério de escolha da melhor proposta?
As propostas enviadas ao SPORT foram devidamente analisadas pela Deloitte, empresa internacional contratada pelo Sport, e a proposta vencedora obedeceu não só a critérios financeiros, mas também critérios de menor risco, consistência e principalmente transparência – do que o SPORT de forma alguma pode abrir mão.
.....e por transparência foram imediatamente colocados publicamente no “SITE” oficial do SPORT todos os vídeos, imagens e apresentações realizadas durante a reunião do Conselho Deliberativo que aprovou o projeto em 17/03/2011.

Quais são as garantias de que o investidor realmente concluirá o projeto?
A obra só será contratada mediante apresentação previa de garantias que assegurem a sua conclusão ou, no mínimo, a reposição em estado de nova de toda e qualquer estrutura eventualmente afetada pela mesma. Estão sendo negociadas garantias que envolvem seguros e/ou fianças bancarias e/ou avais de forma que o Sport possa se sentir tranqüilo e a salvo de quaisquer duvidas quanto a sua conclusão. Obviamente a definição exata deste mix de garantias ainda está por vir por ocasião da negociação dos termos finais do contrato definitivo.

Em relação às garantias, se a empresa quebrar o Sport fica sem estádio?
A exigência de garantias por parte do Sport é para prevenir também isto, ou seja, as garantias seriam acionadas também em caso de insolvência da empresa principal para que as obras não sofressem solução de continuidade – por isto é que as garantias também devem advir de terceiros (bancos, seguradoras, etc) e não só da empresa investidora.

A Moura Dubeux, a Excelsior Seguros ou qualquer outra empresa de dirigentes ou ex-dirigentes do clube estão envolvidas neste projeto?
NÃO - Nenhum dirigente do clube poderá ter qualquer vinculo direto ou indireto na construção ou operação do novo complexo.

Como  os sócios poderão acompanhar a construção?
Após a contratação do projeto, o clube oferecerá a todos os associados total transparência quanto ao andamento dos trabalhos e cumprimento das etapas da obra.

Quem irá construir o empreendimento?  A Engevix ou outra empresa de construção civil ?
Caberá principalmente a investidora principal a definição dos prestadores de serviço (neste caso das construtoras a serem contratadas para a execução das obras físicas) que podem inclusive vir sob a forma de consorcio (ou não).

Como será o processo para definição das cores da cobertura do estádio e das cadeiras? Porque as cores rubro-negras não estão sinalizadas no anteprojeto da Arena? A torcida vai poder participar da escolha das cores da arena?
Os detalhes de cores e especificações finais de obra se encontrarão definidos por ocasião da elaboração do projeto executivo por parte dos arquitetos, o que ainda não foi possível devido á necessidade de cumprimento das inúmeras exigências ora sendo feitas pela Prefeitura do Recife.
Mas, obviamente, o Sport pretende impor as suas cores como predominantes no seu novo estádio, e se possível (por questões técnicas) provavelmente se tentará compartilhar as opções de especificações com a torcida e especialmente com os sócios do clube.

Como será a evasão do estádio em dias de jogos para evitar o confronto de torcidas?
O projeto do estádio obedece ao padrão FIFA. Portanto, planejado dentro do mais moderno conceito de acessibilidade, com o intuito de facilitar a entrada e o escoamento de pessoas de forma equilibrada e tranquila.

Tem-se a informação que será preservada a entrada monumental, então se deduz que o prédio do Restaurante Varanda vai ser demolido?
SIM – O projeto preserva, da sede antiga, tão somente a entrada (com o arco) monumental.

Existe algum projeto para preservação do sapotizeiro histórico?
SIM – O projeto preserva o sapotizeiro, além de criar uma mini praça em seu entorno, valorizando-o ainda mais.

Qual a preocupação no projeto sobre a influencia de torcidas nas competições dentro do complexo poliesportivo, uma vez que o barulho entre elas deverá ser grande? Desta forma será possível participar de competições nacionais ou internacionais?
SIM – Será totalmente possível participar de competições em qualquer nível. Já que questão acústica será tratada quando do detalhamento executivo do projeto.

E como ficam os direitos dos atuais donos de cadeiras e camarotes?
Será mantido, ressalvando apenas os desvios necessários à correta execução da obra. As posições atuais detidas pelos proprietários de camarotes e cadeiras cativas serão preservadas. E vamos lembrar que todos serão beneficiados, pois receberão cadeiras novas e camarotes novos num estádio novo!

Atualmente os camarotes tem capacidade para 10 ou 12 pessoas. Qual a capacidade dos novos camarotes? Quem tem camarote para 10 pessoas receberá um padrão ou pagará alguma diferença ou terá camarote para 10 pessoas?
Os atuais detentores de camarotes deverão receber novos espaços com áreas similares às dos camarotes que detêm hoje. Não estando ainda definido o número exato de cadeiras que cada um conterá por conta da necessidade de atendimento aos critérios especificados pela FIFA, que estabelecem parâmetros de recuo, circulações, visibilidade, etc ora sendo avaliados.
É importante ressaltar que pelo seu projeto, a nova Arena também deverá dispor de suítes (camarotes maiores com estrutura diferenciada) que não estarão disponíveis à venda, mas apenas para locação.

Como fica a situação dos proprietários de cadeiras e camarotes nos jogos em outros estádios, durante a construção da Arena?
A Comissão da Arena está negociando com o intuito de tentar preservar, nos jogos interinos em outros estádios, na medida do possível, os mesmos direitos que os proprietários de cadeiras e camarotes tem hoje na Ilha do Retiro

Os proprietários serão chamados para escolher possíveis posições das cadeiras na arena ou a posição será determinada pelo clube?
As posições serão definidas pelo clube mantendo ao Maximo as suas posições atuais.

Quanto custará um camarote?  Serão vendidos ou alugados?
Não serão vendidos. Apenas alugados.

A ideia da "La Curva" é interessantíssima, no entanto acredito que 5 mil lugares para Torcida Jovem seja pouco demais, é necessário que esse projeto abra um espaço em pé para pelo menos 8 mil a 10 mil torcedores. Isto está sendo pensado pela diretoria?
SIM, com a colocação de cadeiras removíveis inclusive. No entanto, há discussões técnicas  relativas à segurança dessas aglomerações nos estádios que ainda precisam ser esgotadas .

Sabemos que a Arena vai ter 45.000 lugares. Será possível aumentá-la ? Por que não uma capacidade maior?
SIM , aproximadamente 45.000 lugares sentados (bastante diferente de 45.000 lugares nos padrões atuais), sem contar com as cadeiras moveis (ainda em discussão) o que representa tecnicamente quase o dobro da capacidade atual da Ilha do Retiro ! E em relação a ampliação, após finalizada, a mesma dificilmente poderá ser ampliada.

Como está sendo planejado o treinamento de atletas olímpicos ou de outra modalidades, uma vez que atualmente existem as escolinhas que fazem este trabalho?
As escolinhas devem permanecer.

Como foi calculado o prazo de 30 anos de direitos de superfície e porque não poderia ser menor?
O prazo é resultado de um calculo matemático de amortização dos investimentos. E poderia ateé ser menor, sim, mas isso impactaria negativamente na participação de receitas a que fará juz o Sport. Motivo pelo que a melhor combinação financeira para o clube se encontrou na opção pelos 30 anos. É importante também lembrar que, ao contrario de vários outros clubes, o patrimônio do Sport Não está sendo vendido nem transferido a ninguém – permanece integralmente do clube.

Atualmente temos 04 ginásios para esporte amadores, todos eles serão demolidos. Como será possível manter os esportes em atividade sem espaço ?
A Presidência do Sport tentará providenciar outros clubes para a continuidade das praticas amadoras enquanto o complexo da Ilha do Retiro estiver em obras.

É possível no contrato de aluguel, das salas dos empresariais criar uma cláusula condominial proibindo expor qualquer material (bandeira, camisa, faixas etc...) dos nossos rivais?
Esta é uma excelente lembrança . Vamos tratar deste tópico no momento adequado.

Sport vai deixar de competir com as modalidades olímpicas e amadoras?
Não. Jamais !

Considerando a importância das diversas modalidades e a atual preocupação do Sport com os esportes olímpicos, o complexo previsto será suficiente para comportar satisfatoriamente os atletas do clube, ou teremos que alugar espaços fora do Sport?
O complexo previsto será suficiente para comportar todas as atividades. Foi dimensionado espelhando exatamente a capacidade atual do clube a ainda com alguma folga.

Vão fazer uma modalidade de sócio especialmente para a Arena?
Não.

Durante os 04 anos da construção, os sócios utilizarão algum outro clube para suas atividades sociais?
Provavelmente sim. Cabera’ ‘a Presidência do SPORT e suas diretorias esta negociação.

É possível ao SPORT arrendar o ginásio Geraldão numa espécie de parceria público privada, onde o SPORT faria a manutenção e reformas do ginásio, utilizaria para treinamento dos atletas do clube e permitiria o acesso de escolas publicas no convenio, sem prejuízo das atividades rotineiras do ginásio?
Não. O Geraldão – pelo noticiado através da imprensa – será completamente reformado pela Prefeitura do Recife.

O mesmo poderia ser feito com o Clube Internacional para as atividades sociais?
É uma possibilidade, sim .

Haverá comissões de acompanhamento, para a Arena e demais equipamentos, como Quadras, Capela, Memorial, Conselho, Administração e etc... integrante da vida do Clube e como serão formadas as comissões de estudos e sugestões, para instalação do Memorial Rubro-negro?
Já existe uma comissão formada por 7 membros dentre os quais ex-presidentes do clube, advogados, engenheiros, administradores, etc para tratar dos interesses do SPORT no novo complexo. É possível que com o eventual inicio de obras esta comissão seja reformulada ou novas comissões possam surgir para tratar de assuntos específicos – isto ficará a critério da Presidência do Sport e da Presidência do Conselho Deliberativo à época. 

Existe algum estudo para valorização do titulo de sócio patrimonial, visto que o clube vai se tornar uma Arena e, por conseguinte melhorará suas instalações.
Sim, o próprio clube já esta estudando uma reavaliação patrimonial de seus ativos até como forma de equilibrar os valores dos detentores de títulos patrimoniais não só à realidade atual, mas também a futura quando o clube terá seu patrimônio enormemente acrescido pela construção do novo complexo.

Levando-se em conta que a demolição da Ilha do Retiro deve começar na metade do ano de 2013, e que o Sport Club do Recife irá jogar a partir dessa data na Arena da Copa, como deve ser o pagamento da anuidade das cadeiras e dos camarotes?
A demolição da Ilha depende de etapas previas (aprovação do projeto pela prefeitura, licenciamento da construção, nova aprovação no Conselho, nova aprovação na assembléia de sócios, oferecimento das garantias e contratação final entre Sport e investidor(es) – portanto este prazo hipotético é a vontade do Sport e dos que trabalham neste projeto. Porém, dependente de terceiros.
Quanto a jogar na Arena da Copa é um assunto que já vem sendo negociado pela comissão junto a Odebrecht e se encontra em reta final, e nos detalhes finais a comissão está buscando uma equação financeira onde os proprietários de cadeiras e camarotes não tenham prejuízos adicionais durante o período. Tendo em vista que na Arena da Copa a disposição de camarotes é completamente diferente da Ilha do Retiro (são suítes bem maiores e em sua grande maioria  com contratos de aluguel de longo prazo para com terceiros) é possível que se tenha que acomodar temporariamente nossos detentores de camarotes em áreas de cadeira diferenciadas .

Haverá alguma ação de marketing no sentido de vender tacos de grama ou pedaços de concreto da Ilha do Retiro durante a fase de demolição?
Esse assunto já foi ventilado, mas ainda pende de conclusão.

Atualmente temos uma sauna com cerca de 60 acessos por dia, isso só para sócios, teremos sauna no novo projeto?
Sim.

Como será a circulação de pessoas e de carros pelo complexo Arena / Shopping / Hotel? Haverá uma divisão de setores ou todo mundo poderá circular por onde bem quiser?
Haverá divisão de setores, porém todos poderão circular livremente pelo entorno da Arena e no interior do Shopping.

Porque o Sport não aumenta o pacote com o investidor e já constrói um clube social de campo ao lado do CT em Paratibe?
A área hoje ainda livre do CT em Paratibe não comportaria um clube , alem do que esta reservada para a expansão do CT com as estruturas do Futebol Profissional.

Afinal, quantas piscinas serão construídas?
A Principio 03 (três), mantendo a mesma capacidade de área para  treinamentos, competições e lazer que hoje o clube possui.

Como é a sociedade entre o Sport e o investidor?
O Sport não será sócio do investidor e o patrimônio do SPORT não está sendo vendido, nem transferido a ninguém. O Sport fará apenas uma concessão do uso de sua superfície por 30 anos a contar do inicio das obras.

Qual será a participação do SPORT na administração e na verba da construção ?
Nenhuma.

O Sport poderá treinar, e  realizar eventos na arena?
Treinar sim, porém mediante pactuação e encaixe na agenda geral da arena – como é hoje nas grandes arenas do mundo. Já a realização de eventos fica por conta dos investidores.

Afinal, como será a nova arena e o que será construído?
O COMPLEXO a ser construído deverá ser composto por:

  1. 1) Estádio de futebol no formato Arena Multiuso, no padrão FIFA, para 45.000 espectadores.
  2. 2) Centro de Eventos integrado à Arena contemplando:
  3. 3) Área para convenções;
  4. 4) Área para centro de compras (shopping).
  5. 5) Hotel integrado ao Centro de Eventos e Arena e Torres comerciais.
  6. 6) Será erguido um novo Clube Social inteiramente renovado e contemplando todos os esportes amadores e/ou olímpicos hoje em atividade será construída uma nova sede Social do Clube readaptada para acomodar os órgãos de gestão do clube, restaurante, museu do clube, Diretorias, Presidência, Conselho Deliberativo, salas de reunião e atividades sociais atuais.

Foi citado de que o SPORT receberia antecipações de receita. Com que finalidade se dará isto?
Serão realizadas antecipações de receita ao SPORT pelo investidor de forma a contemplar investimentos no Centro de Treinamento CT do Leão, recursos para pagamento de determinadas dívidas do clube e para a manutenção das atividades do mesmo inclusive em outros locais se for o caso.

O investidor já falou em quanto tempo construirá esse novo complexo?
O Prazo de execução aproximado das obras contado da data de aprovação dos órgãos oficiais deverá ser de:

Estádio 30 meses
Centro de Eventos 36 meses
Centro de Compras 36 meses
Hotel 36 meses
Clube Social 30 meses

OBS : Quanto às Torres Comerciais, o prazo de construção estimado é de 36 e 48 meses, contados da data do início das obras da Arena.

E o futebol vai perder suas receitas ?
De forma alguma. Pelo contrario. Todas as receitas de bilheteria dos jogos de futebol, verbas de patrocínio e direitos televisivos continuarão a pertencer 100 % ao SPORT, sem nenhuma interferência do investidor.

 E como vai ficar o funcionamento do clube durante a construção ?
Durante as obras, o Sport mandará seus jogos em um dos dois estádios disponíveis na capital pernambucana, e os entendimentos para isso já estão ocorrendo.
Durante este período serão negociados convênios com outros clubes da capital de forma a atender os seus sócios nas diversas modalidades esportivas e sociais que hoje praticam.

E os funcionários do Sport?
Para sua sede administrativa o SPORT temporariamente pretende locar um imóvel de porte suficiente a abrigar seus departamentos e funcionários administrativos.
Os demais funcionários deverão ser incorporados ao esforço de construção do novo complexo.

E finalmente o que falta para a prefeitura aprovar o projeto da Arena?
Por parte do clube de absolutamente mais nada.
Todas as exigências feitas pela prefeitura foram rigorosamente cumpridas pelo Sport e no momento, a Presidência do clube e a Comissão da Arena aguardam tão somente esta aprovação para tomar as devidas providencias para a contratação final do empreendimento. No dia 15 de Janeiro inclusive estiveram pessoalmente presentes à Prefeitura em reunião com o Secretario João Braga, apresentando os detalhes finais e cobrando um posicionamento definitivo da municipalidade sobre o projeto que até agora não veio.


Especial 107 anos
titulo amigos do leao
titulo crescimento da torcida
Wallpaper

com futebol de paz na Ilha do Retiro.

O Clube
Futebol
Esportes Amadores
SÓCIOS DO SPORT
Redes Sociais
©  SPORT CLUB DO RECIFE - Rua Sport Club do Recife, SN - Madalena - Fone:(81) 3227.1213
Politica de Privacidade e Termos de Uso | Entre em contato